Fogo: Miranda do Corvo disponível para capacitar e formar quadros de Santa Catarina (c/áudio)

São Filipe, 26 Nov (Inforpress) – O município português de Miranda do Corvo está disponível para ajudar o município de Santa Catarina do Fogo na formação e capacitação técnica dos seus quadros, disse hoje a vice-presidente daquele município, Ana Gouveia.

A autarca, que chefiou uma delegação de Miranda do Corvo que integrou, além de políticos, o director de um agrupamento escolar, disse que o seu município não dispõe de “grandes polos” de formação, mas que mesmo assim está “empenhado e disponível” para promover a capacitação técnica e profissional de quadros de Santa Catarina.

No caso de formação na área de hotelaria solicitada, a responsável explicou que os formandos podiam fazer a base em Miranda do Corvo, com alojamento, alimentação e transportes, para frequentar a escola de hotelaria em Coimbra, por exemplo.

A visita da delegação portuguesa, que foi classificada por Ana Gouveia de “um convívio entre irmãos”, enquadra-se na comemoração dos 10 anos da assinatura do protocolo de geminação e cooperação entre Miranda do Corvo e Santa Catarina do Fogo, sublinhando que no passado mês de Junho uma delegação de Santa Catarina visitou aquele município e que agora está a retribuir.

A cooperação entre os dois municípios, explicou, não tem sido só viagens, mas de ajuda mútua como aconteceu após a erupção vulcânica de há cinco anos, mas também os dois municípios têm cooperado a nível de protecção civil (bombeiros) e escolar.

Com “as boas práticas”, referiu a mesma fonte, vai-se continuar com outros projectos de capacitação dos técnicos em outras áreas a serem desenhados e pensando em “coisas diferentes a cada ano”, referiu-se.

A autarca portuguesa disse ainda ter ficado “impressionada” com o facto de o vulcão estar a torna-se numa atracção turística “cada vez mais importante” para o município e para a ilha, indicando que a população local “fez das fraquezas forças e transformou uma desgraça num polo de atracção”, o que mostra “a resiliência e a forma de estar na vida”.

O município de Santa Catarina do Fogo, que assinalou na segunda-feira, 25, o dia do município pelo 14º ano, esteve em festas durante uma semana.

Além desta delegação portuguesa recebeu visita de muitas pessoas, sobretudo de emigrantes radicados nos Estados Unidos da América.

O presidente da câmara de Santa Catarina, Alberto Nunes, considerou de positiva a edição deste ano das festividades do dia do município porque, explicou, tudo aquilo que foi programado foi implementado “com sucesso”, embora o resultado possa não ter agradado a todos, já que alguns tinham “expectativa superiores” ao previsto para as festas.

Segundo o autarca, a festa conseguiu mobilizar muitos emigrantes dos Estados Unidos da América e foi um período de “convivência, promoção de amizade e de reencontros” entre os residentes e os que estão na emigração, que, segundo o mesmo, é de “extrema importância”.

Por outro lado, disse que ela permitiu movimentar a economia local, tendo destacado o intercâmbio havido entre os quatro presidentes dos municípios da região Fogo/Brava o que demonstra o espirito de cooperação existente.

JR/AA

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap