Fogo: Jogos da próxima época futebolística serão disputados no estádio regional 5 de Julho – Nuías Silva

São Filipe, 13 Jan (Inforpress) – Os jogos da época futebolística 2023/24 serão disputados no estádio regional 5 de Julho, em obras de reconstrução neste momento, garantiu quinta-feira o presidente da câmara de São Filipe, Nuías Silva.

A garantia foi dada aos clubes do primeiro e segundo escalões do município de São Filipe no acto da entrega de 50 por cento (%) dos subsídios que a anualmente a autarquia disponibiliza para ajudar as equipas a fazerem face às despesas, no valor de 100 e 75 mil escudos para os clubes de primeiro e segundo escalões, respectivamente.

“Na época desportiva 2023/24 jogaremos em outras condições”, disse o autarca, observando que a maior expectativa dos desportistas é ver concluídas as obras de reconstrução do estádio 5 de Julho.

Nuías Silva disse que está mais preocupado que os desportistas em ver concluído as obras, assegurando que ainda este ano a infraestrutura estará pronta para a época desportiva 2023/24, permitindo a realização dos jogos dos campeonatos regionais em outros formatos com jogos em São Lourenço, Patim e São Filipe.

O edil pediu a confiança dos desportistas para serem embaixadores de causa desportiva, garantindo que tem havido algum atraso em algumas obras, mas que a câmara já trabalhou com as empresas para corrigir os atrasos para o cumprimento dos prazos.

“Quando entramos encontramos dois campos activos no município, o campo de São Lourenço e o campo de treino de Lém”, afirmou Nuías Silva, apontando que o objectivo é, no final de mandato, deixar o município com um estádio de carácter regional, o 5 de Julho capacitado para receber provas regionais, nacionais e competições amistosos internacionais, dois estádios municipais, São Lourenço e Patim, e três campos de treino, Lém (cidade), Salto (sul) e Ponta Verde (norte) todos relvados para apoiar o futebol.

Com relação à infraestrutura de Patim, adiantou que se está no processo de elaboração do projecto que será socializado em meados de Abril para o lançamento do concurso para que a obra comece ainda no decurso de 2023 e estar concluída em 2024.

Com relação ao campo de Lém informou que vai sofrer intervenção a nível de balneário, que já se encontra na ilha, e será instalado nos próximos tempos, acrescentando que o concurso para relevamento do campo de Ponta Verde será lançado até meados de Fevereiro.

Além das infraestruturas para a prática do futebol, Nuías Silva apontou para 2023 o arranque das obras da construção do pavilhão gimnodesportivo coberto orçado em mais de 100 mil contos, a piscina municipal que será inaugurado por ocasião das festas de São Filipe, além da construção e requalificação das placas desportivas em várias localidades, assim como a iluminação de todas as placas existentes no município de São Filipe.

Quanto à atribuição do subsídio às equipas do primeiro e segundo escalões referente a época 2022/23, que está praticamente a meio, Nuías Silva disse que tem como finalidade apoiar as equipas na comparticipação das despesas.

“Sabemos que os clubes têm muito mais despesas do que aquilo que é apoio da câmara, mesmo não sendo suficiente, é de extrema importância para o equilíbrio das 12 equipas e da associação”, referiu o edil, indicando que o valor para as equipas do primeiro escalão é de 100 mil escudos e de segundo escalão 75 mil escudos, independentemente da dimensão e da localização, e para Associação Regional é de 150 mil escudos.

“Hoje recebem 50 por cento do valor e basta apresentar o justificativo das despesas desembolsaremos a segunda tranche”, indicou Nuías Silva, sublinhando que a câmara estará em condições de desembolsar a segunda tranche no início de Fevereiro, lembrando que a apresentação de justificativo foi introduzido em 2021 e visa primar para a boa utilização dos recursos públicos e para ajuda os clubes a se organizarem melhor.

O presidente da Associação Regional de Futebol do Fogo (ARFF), Pedro Pires, em nome do futebol do Fogo, agradeceu à câmara de São Filipe por este gesto de colaboração com as equipas para o desenvolvimento do futebol na ilha e em particular em São Filipe.

“É um grande valor que está sendo dado e as equipas e a associação e devem tomar isso em conta porque é com esta ajuda que tem sido possível a realização do futebol na ilha inteira”, disse Pedro Pires, lembrando que São Filipe é a única câmara da ilha do Fogo que patrocina equipas e associação com algum valor para a organização de jogos.

Segundo o dirigente associativo, o montante dá para organização duas jornadas de campeonato regional do primeiro escalões e só a este nível tem 18 jornadas, sem contar com outras provas como segundo escalão, campeonatos de sub-17 e feminino e a taça Fogo,

Em média, só em combustível e condutor a ARFF gasta semanalmente perto de 20 mil escudos, referiu o presidente da ARFF, que continua a levantar questão de debater com equipas a sustentabilidade desportiva e criar outros mecanismos de mobilização de financiamentos.

Pedro Pires salientou que as equipas e a associação são embaixadores do sonho da edilidade no sentido de ter o estádio 5 de Julho concluído no início da época 2023/24.

As equipas agradeceram o gesto da câmara, observando que o valor disponibilizado ajuda as equipas na participação das provas, esperando que o exemplo da autarquia possa contagiar as empresas locais e as casas comerciais no sentido de apoiar o desporto de uma forma geral.

JR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos