• Save

Festival de contos e narração oral é uma iniciativa voltada para a valorização de contos tradicionais de Cabo Verde – organização

Cidade da Praia, 12 Out (Inforpress) – O organizador do Festival de contos e narração oral, Gil Moreira, disse hoje que a iniciativa visa a valorização de contos tradicionais da história de Cabo Verde, contada através da música e do teatro.

Gil Moreira fez esta afirmação à Inforpress, à margem da abertura do Festival de contos e narração oral organizado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através da Biblioteca Nacional de Cabo Verde, em parceria com o Palácio da Cultura e a Gil Produções, no quadro das comemorações do Dia Nacional da Cultura e das Comunidades.

O responsável explicou que o festival de contos abarca contos escritos, uma forma de fazer a biblioteca sair para fora, levar a influência para jovens, novas camadas e todas as pessoas que não têm o hábito da leitura.

Segundo disse, na parte da narração oral, a organização conta com personagens principais que são novos formandos neste processo e que dão uma nova vertente a contos tradicionais da história de Cabo Verde.

“Quando haviam poucas escolas no país, eram os contos da história que educavam a sociedade, pais e encarregados de educação procuravam cada faixa de desenvolvimento da educação e convidavam os jovens a assistirem a estória para passarem a mensagem”, revelou.

De acordo com Gil Moreira, as novas tecnologias fizeram com que as narrações orais se perdessem um pouco, mas, no entanto, encontram-se no seio da sociedade com a sua função importante.

Isso porque, avançou, pode-se fazê-la a partir de partilha de informações, de ensaiamentos orais, de uma forma mais eficaz e animada.

“Portanto temos música, temos dramatização teatral, catalisação de informação e uma linguagem que acompanha a estória representada por jovens”, observou.

O Festival de contos e narração arrancou na sala de conferências da Biblioteca Nacional com um leque de actividades, seguido de uma sessão de contos com recém-formados e contadores de estória.

O evento continua com “Jornadas do Conto em Cortejo – destaque Eugénio Tavares –seguindo o itinerário: Biblioteca Nacional; Mercado do Sucupira; Liceu Domingos Ramos; Rua Pedonal do Platô; Mercado Municipal e Palácio de Cultura Ildo Lobo.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap