Empreendedora cabo-verdiana na diáspora defende uso dos social media para uma perspectiva global do empreendedorismo

Cidade da Praia, 27 Nov (Infopress) – A empreendedora cabo-verdiana na Suíça Olinda Almeida defendeu hoje a utilização das novas tecnologias e social media para se ter uma perspectiva global do empreendedorismo em Cabo Verde.

Olinda Almeida, que falava aos jornalistas à margem do workshop “O coaching para crescer como empreendedor”, organizado pela Associação dos Jovens Empresários de Cabo Verde (AJEC), disse que os social media ajudam as pessoas a terem ideias “mais amplas”, mas defendeu que devem ser utilizados com consciência.

“Isso pode ser um dos caminhos que os jovens podem seguir para desenvolver o lado empreendedor”, mostrou, acrescentando que os jovens devem pesquisar mais, perguntar, pedir ajuda e observar boas experiências.

No mundo de hoje, avançou, as pessoas devem estar sempre à procura de “mais novidades” e trocar ideias com pessoas experientes.

Conforme a ‘coach’, para se trilhar no caminho do empreendedorismo é necessário muito trabalho, coragem, bem como foco, organização e persistência.

Olinda Almeida identificou o turismo e serviço ao cliente como áreas com potencialidades de negócios e que devem ser aproveitadas em Cabo Verde.

A cabo-verdiana afirmou que durante os 10 dias em que esteve no país reparou que há jovens com “muitas ideias de negócios”, mas que precisam ser estruturadas e organizadas para se concretizar efectivamente.

Além de empreendedora, Olinda Almeida trabalha numa “grande empresa” na Suíça, onde é formadora de ‘coaching’ para managers e os seus colabores, tendo em vista o desenvolvimento de competências profissionais.

Segundo ela, a ideia do ‘coaching’ é acompanhar uma pessoa para descobrir o seu potencial e ajudá-la a desenvolver ainda mais a sua capacidade, removendo os obstáculos que a impede de realizar os seus projectos.

WM/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap