Efeméride: Massacre de Monte Tchota foi há três anos

Cidade da Praia, 25 Abr (Inforpress) – A tragédia de Monte Tchota, que vitimou onze pessoas, entre militares e cidadãos civis, incluindo estrangeiros, aconteceu há precisamente três anos, e as Forças Armadas realizaram hoje um “acto singelo e simbólico” em homenagem às vítimas do trágico incidente.

A referida homenagem, que aconteceu na manhã desta quinta-feira, consistiu, segundo uma nota da Forças Armadas de Cabo Verde, na deposição de uma coroa de flores no memorial das vítimas, no destacamento de Monte Tchota, seguida de uma missa que foi rezada no local.

Segundo a mesma fonte, a actividade foi presidida pelo Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de Cabo Verde, Anildo Morais, e contou com a presença da Cônsul da Espanha na Praia, Alejandra Garcia Fuertes e familiares das vítimas, que aproveitaram o momento para prestar mais um tributo aos Militares e Civis falecidos em Monte Tchota.

Oito soldados foram assassinados na madrugada de 24 para 25 (domingo para segunda-feira) de Abril de 2016, na altura em que Antany, o único suspeito, estava em serviço de sentinela no destacamento militar do Monte Tchota, concelho de São Domingos, interior de Santiago.

Mais três civis, dois espanhóis e um cabo-verdiano, que prestavam serviços nas antenas daquele centro de telecomunicações, foram alvejados também a meio da manhã de segunda-feira, quando se deslocavam ao local.

Na sequência da tragédia, os olhos do país viraram-se em direcção das Forças Armadas (FA), tendo na altura Chefe Estado-Maior das Forças Armadas, Alberto Fernandes, acabado por apresentar a sua demissão.

Já o Antany, autor do massacre do Monte Tchota, foi julgado a 27 de Outubro, tendo sido condenado a 35 anos de prisão, pena máxima no sistema judicial cabo-verdiano. Foi ainda condenado a uma pena acessória de expulsão das FA e ao pagamento de uma indemnização de 11 milhões de escudos às famílias das vítimas.

Além dos crimes de homicídio, Antany, que foi transferido para a Cadeia de São Martinho, na Praia, foi ainda condenado por furto, roubo e uso indevido de armas.

GSF/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap