Covid-19/São Miguel: Cerca de 10 mil pessoas já beneficiaram de assistência alimentar – edilidade

Calheta, 09 Mai (Inforpress) – Cerca que 10 mil pessoas de várias localidades do município de São Miguel já foram beneficiadas pela autarquia local com cestas básicas com produtos e géneros de primeira necessidade, por causa do novo coronavírus (covid-19).

A informação foi avançada hoje pela autarquia na sua página de Facebook, lembrando que no âmbito das medidas de protecção social levadas a cabo pelo Governo, para mitigar os efeitos da covid-19, o concelho tem recebido constantemente do executivo lotes diversificados de produtos alimentares, para garantir a assistência e segurança alimentar e nutricional aos grupos mais vulneráveis.

Segundo a mesma fonte, até ao momento, a edilidade já recebeu do Governo 29.476 quilos (kg) de arroz, 9.850 kg de feijão, 1.874 kg de açúcar, 4.926 litros de óleos, 1.100 kg de leite e 4.920 kg de massa/esparguete.

A estes donativos juntam-se o investimento da câmara, no valor total, até ao momento, de 1.095 contos na aquisição de géneros alimentícios, produtos de limpeza e higiene.

O município liderado por Herménio Fernandes, releva que essa parceria Governo/calmara permitiu atender a 2.625 famílias do concelho, totalizando cerca de 10 mil pessoas, com cestas básicas.

As cestas básicas são compostas por um conjunto mínimo de 12 kg de arroz, três kg de feijão, 1.5 kg de massa/esparguete, um l de óleo, um kg de açúcar, um kg de leite e produtos de limpeza e higiene.

A câmara realça ainda que as cestas básicas são reforçadas com mais produtos, de acordo com as colaborações das empresas, emigrantes e pessoas individuais que têm ajudado com doações muito significativas.

Por outro lado, o município faz saber que a segunda fase de distribuição das cestas básicas está a decorrer por todas as localidades desse município do interior de Santiago.

Em Santiago Norte, todas as autarquias têm em curso a segunda fase de distribuição de cestas básicas às famílias carenciadas, e continuam a receber bens de primeira necessidade de empresários e pessoas singulares, sobretudo emigrantes.

Também na região, todos os serviços das câmaras municipais continuam encerrados, estando a funcionar somente os serviços essenciais, mormente Protecção Civil, Delegacia de Saúde e mercados municipais, mas com número reduzido de vendedeiras.

Todos os seis municípios que compõem a região – Santa Catarina, São Salvador do Mundo, São Lourenço dos Órgãos, Santa Cruz, São Miguel e Tarrafal – têm em marcha as medidas de prevenção e sensibilização, no âmbito do plano de contingência nacional e controlo da covid-19.

Cabo Verde regista 230 casos de covid-19, distribuídos pelas ilhas de Santiago (171, sendo, 168 na Praia, dois no Tarrafal e um em São Domingos), da Boa Vista (56) e de São Vicente (três).

Destes casos testados positivos há a registar 56 recuperados (46 da Boa Vista, sete na Praia e três em São Vicente) e duas mortes – um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e uma idosa de mais de 90 anos do concelho da Praia.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 271 mil mortos e infectou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top