Covid-19/Santa Cruz: Nem todos estão a ficar em casa apesar das sensibilizações

Pedra Badejo, 25 Mar (Inforpress) – O município de Santa Cruz, no interior da ilha de Santiago, regista uma certa diminuição da circulação das pessoas nas ruas, mas nem todos permanecem em casa, constatou a Inforpress na cidade de Pedra Badejo.

Concentração de pessoas, principalmente idosas, em frente à agência de Correios de Cabo Verde, venda de pequeno-almoço perto a este sítio, algumas vendedeiras de frutas e roupas nas ruas: é este o cenário constatado pela Inforpress por volta das 11:00 desta quarta-feira.

Numa ronda pela cidade de Pedra Badejo deu para notar algumas pessoas com máscaras e outras nem por isso.

A procura por gás está a aumentar e, segundo averiguou a Inforpress, nalguns pontos de venda o produto está prestes a esgotar.

No entender de alguns moradores, as pessoas não estão a seguir escrupulosamente as medidas do distanciamento social e permanência em casa.

Aliás, esta é a opinião da jovem Liliana, que se dirigiu à farmácia à procura de equipamentos de precaução ao Covid-19.

Segundo ela, algumas pessoas não estão a levar “muito a sério” o perigo iminente desta pandemia, que já causou uma vítima mortal no país e hoje confirmou-se um caso em um cidadão cabo-verdiano na cidade da Praia.

Na cidade de Pedra Badejo uma viatura com som está a circular pelas ruas a sensibilizar a população sobre as medidas de prevenção, reforçando os apelos das autoridades neste sentido.

O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, confirmou hoje mais caso positivo do novo coronavírus, desta feita na Cidade da Praia, que regista assim o primeiro caso da Covid-19.

Trata-se de um cidadão cabo-verdiano, de 43 anos, residente em Achada São Filipe, que chegou de França no dia 18 e que começou a apresentar um quadro respiratório com tosse e febre, tendo o resultado do exame para Covid-19 sido positivo.

Na sequência disso, anunciou que o Gabinete de Crise se reúne ainda hoje, na Cidade da Praia, para decidir sobre medidas a tomar com relação à ilha de Santiago, assim como se fez com a Boa Vista, onde foram registados três casos, dos quais resultou uma morte.

WM/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top