Covid-19/Santa Cruz: Condutores respeitam medidas de lotação mas nota-se alguns desacatos

Pedra Badejo, 25 Mar (Inforpress) – Os ‘hiacistas’ em Santa Cruz garantiram que já aderiram às medidas de lotação dos passageiros, colocando um em cada extremo dos bancos, mas continuam a falar em perdas e pedem isenção de imposto por pelo menos um mês.

Numa ronda pela paragem dos ‘hiaces’ em Pedra Badejo, a Inforpress falou com o condutor Clemente Dias, que garantiu que todos os colegas que transportam passageiros para a cidade da Praia já aderiram a esta iniciativa e estão a apostar na prevenção, com luvas e sempre com álcool no lado da porta para desinfectarem as mãos.

Isto tendo em conta que lidam com muitas pessoas diariamente no trajecto Santa Cruz-Praia e vice-versa.

Reconheceu que esta medida de lotação é prejudicial para os proprietários dos hiaces, que muitos já fecharam as suas viaturas, defendendo que é a “melhor opção”.

“Estamos a trabalhar para o combustível e algumas coisinhas, se o dinheiro sobrar”, demonstrou Clemente Dias, defendendo que o Governo deveria dar alguma ajuda aos condutores em termos das finanças, com a isenção de imposto, pelo menos um mês.

Apesar de se iniciar a cumprir esta medida, a Inforpress notou que nem todos os condutores estão a respeitar.

É o caso dos condutores dos Hilux Toyota, que transportam passageiros dentro do município e também para São Lourenço dos Órgãos.

Os fiscais municipais reconheceram que muitos desses condutores estão a ultrapassar a lotação máxima permitida neste momento em que o mundo, particularmente o país, está a enfrentar a pandemia da Covid-19, mas asseguraram   que os efectivos da Policia Nacional estão cientes disso e já estão a averiguar a situação, aproveitando para sensibilizar os condutores.

Numa conversa com alguns desses efectivos nas ruas, revelaram que estão a conversar com os condutores e a fazer com que se cumpra com o estabelecido.

Entretanto, afirmam que se nota que após ultrapassar a fiscalização os condutores estão a introduzir os passageiros nas viaturas.

Esses efectivos da Policia Nacional defendem que além da fiscalização, isso requer mais cidadania de cada pessoa e a consciência sobre o quê que cada um pode fazer para ajudar o país neste momento.

O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, confirmou hoje o quarto caso positivo do novo coronavírus em Cabo Verde, desta feita na Cidade da Praia, que regista assim o primeiro caso da Covid-19.

Trata-se de um cidadão cabo-verdiano, de 43 anos, residente em Achada São Filipe, que chegou de França no dia 18 e que começou a apresentar um quadro respiratório com tosse e febre, tendo o resultado do exame para Covid-19 sido positivo.

Na sequência disso, anunciou que o Gabinete de Crise se reúne ainda hoje, na Cidade da Praia, para decidir sobre medidas a tomar com relação à ilha de Santiago, assim como se fez com a Boa Vista.

WM/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top