Covid-19/Santa Catarina: Autarquia mobiliza recursos para reforçar apoio social

Assomada, 25 Mar (Inforpress) – A Câmara Municipal de Santa Catarina, no interior de Santiago, decidiu mobilizar mais recursos para a área social, nomeadamente no que se refere à Loja Social e à Casa da Sopa, por causa do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com uma nota da autarquia, a decisão, que se enquadra no âmbito do plano de contingência da Covid-19, visa garantir refeições diárias aos utentes desses dois projectos sociais em situação de fragilidade económica.

O município liderado por edil José Alves Fernandes lembra que as prioridades da câmara vão em dois sentidos: por um lado, garantir as condições básicas de subsistência às famílias e por outro, reforçar os meios de prevenção da Covid-19.

Em Assomada, apesar das orientações das autoridades sanitárias as pessoas continuam a usar máscaras de protecção e luvas, sobretudo, nos estabelecimentos comerciais.

Esta segunda-feira, a Polícia Nacional (PN) anunciou que deteve durante este fim-de-semana 11 indivíduos por crime de resistência e desobediência, que os apresentou ao Tribunal da Comarca de Santa Catarina, por incumprimento do plano de contingência da Covid-19.

A detenção dos 11 indivíduos entre proprietários de bares e clientes, sendo seis de sexo feminino e cinco de sexo masculino, aconteceu no bairro de São Bento, em Assomada.

Já hoje, a PN multou um condutor do percurso Assomada/Praia por não ter respeitado a nova medida que indica que os carros devem apenas transportar metade da sua lotação, mantendo uma distância de segurança entre os passageiros.

Em Santiago Norte, os outros cinco municípios que compõem a região –  São Salvador do Mundo, São Lourenço dos Órgãos, Santa Cruz, São Miguel e Tarrafal – têm em marcha as medidas de prevenção e sensibilização, no âmbito do plano de contingência nacional e controlo da Covid-19.

FM/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top