Covid-19: Saída gradual dos doentes e funcionários em quarentena na Trindade prevista para próxima semana

Cidade da Praia, 22 Mai (Inforpress) – O presidente do conselho de administração do Hospital Agostinho Neto (HAN), Júlio Andrade, disse hoje projectar na próxima semana a saída, gradualmente, dos doentes, médicos e enfermeiros em quarentena na psiquiatria da Praia (Trindade).

Em declarações à imprensa para fazer o balanço semanal da situação dos doentes da covid-19 neste estabelecimento hospitalar, Júlio Andrade, esclareceu que na extensão Trindade onde se encontra 24 doentes e 19 profissionais de saúde e familiares em quarentena, vai ser feito esta sexta-feira o primeiro teste para se saber a evolução clinica dos pacientes.

“Os doentes estão todos estáveis, pelo que se vai fazer, hoje, as primeiras colheitas para a realização de testes após quinze dias de isolamento. Se os resultados forem negativos, após 48 horas, vamos realizar um segundo teste para confirmar o estado clínico, que caso for negativo, as pessoas regressarão às suas casas”, informou.

Por sua vez, o director clínico do HAN, Victor Costa, informou que os doentes com o novo coronavírus isolados no espaço criado, neste hospital, estão todos estáveis inspirando apenas “cuidados médicos”.

Feito isso, realçou que os materiais de protecção individual no Hospital Dr. Agostinho Neto estão garantidos e que serão disponibilizados a todos os profissionais de saúde, aos quais solicita “coragem” para enfrentar a pandemia.

Face à notícia publicada no jornal online Santiago Magazine, Júlio Andrade, esclareceu não existir nenhum médico e nem enfermeiro infectado nos serviços da traumatologia como foi avançado por este órgão de informação.

Os profissionais da saúde, segundo disse, estão na linha de frente e a conviver com doentes, pelo que estão sempre sujeitos a infecções, o que sublinhou, não é o caso.

Para o bom funcionamento do serviço nacional da saúde, o PCA do hospital da Praia, avançou que já tinha sido apresentado ao Ministério da Saúde um conjunto de processos, normas e documentos importantes para o funcionamento dos hospitais centrais.

De entre estes documentos, adiantou a revisão da lei orgânica dos hospitais centrais, o estatuto do HAN, assim como o quadro do pessoal e regulamento interno.

O PCA do hospital da Praia que apela a uma maior protecção dos idosos pela família, aconselha os doentes de outras patologias crónicas a procurarem o hospital e os seus médicos para controlo.

PC/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top