Covid-19: Mais de duas dezenas de profissionais de saúde em quarentena na ilha de São Vicente (c/áudio)

Cidade da Praia, 06 Abr (Inforpress) – O director nacional da Saúde disse hoje que mais de duas dezenas de profissionais de saúde que de alguma forma tiveram contacto com o caso positivo confirmado do vírus da covid-19 em São Vicente, estão em quarentena.

Arthur Correia avançou esta informação durante a conferência de imprensa para fazer o balanço do desenvolvimento da pandemia do coronavírus, covid-19, em Cabo Verde.

Segundo disse, mais de duas dezenas de profissionais estão em quarentena, quer da clínica privada que atendeu a paciente chinesa que testou positivo da covid-19, quer do Hospital Baptista de Sousa.

Arthur Correia admitiu a possibilidade de défice de profissionais de saúde em São Vicente, no caso de surgimento de mais infectados na ilha, considerando que o país tem um sistema funcional, mas não abunda em números os profissionais no sector.

“Os profissionais de saúde não abundam, temos um sistema funcional, que abrange número razoável, mas sempre que há situações do tipo pode por em pressão o funcionamento do sector”, observou.

Conforme destacou, o Ministério da Saúde está a reforçar cada vez mais o sistema, apontando a admissão de 170 enfermeiros, e ainda a possibilidade de recrutamento de profissionais de saúde na reforma para apoiar o processo.

Por outro lado, Artur Correia referiu que está sendo elaborada uma lista de necessidades em recursos humanos para reforçar o sistema, a partir de alguns países parceiros tradicionais.

“Por enquanto estamos a gerir bem os recursos humanos e esperamos que continuemos bem para mantermos nessa senda”, ressaltou.

Desde a última sexta-feira, Cabo Verde elevou para sete os casos de covid-19 com aparecimento de mais um caso em São Vicente.

Trata-se de uma cidadã de nacionalidade chinesa, 56 anos e casada, residente no Mindelo há cerca de cinco anos, que segundo o Ministério da Saúde, não esteve ausente do país nos últimos tempos, não teve contacto com algum caso suspeito. Mas a filha esteve na Alemanha e regressou a Cabo Verde a 27 de Fevereiro.

HR/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top