Covid-19/Ilha do Sal: Autarca exorta profissionais da música a aderirem ao sistema de segurança social (c/áudio)

Espargos, 20 Mai (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, exortou, hoje, os profissionais da música a aderirem ao sistema de segurança social, para garantirem seu futuro, direitos médico/medicamentosa, e situações “inesperadas” da vida.

Júlio Lopes manifestou essa preocupação durante apresentação do projecto “Sal Fest Online”, que tem como propósito apoiar os artistas e músicos locais que de um  momento para o outro perderam seus rendimentos por causa da pandemia da covid-19.

O  projecto  visa  organizar  um  conjunto  de  actividades  culturais ligados  à  música, dança e artes  plásticas, com transmissão ‘online’, a partir das páginas de Facebook dos artistas, às segundas, quartas e sextas-feiras, durante dois  meses.

Assim, considerando o protocolo para o desenvolvimento do projecto denominado “Sal Fest Online” assinado hoje entre a Câmara do Sal e a Associação de Músicos do Sal, Júlio Lopes aproveitou a oportunidade para exortar os artistas locais a aderirem à associação, ao Instituto Nacional de Providência Social (INPS), a se unirem na defesa dos seus interesses.

“Aderindo ao INPS estão a garantir a sua reforma. A maioria dos músicos e artistas já ultrapassou os 40/50 anos, outros até mais (…), portanto é necessário garantir a reforma, e os imprevistos que podem acontecer a nível da saúde, da vida (…)”, persuadiu.

Ponderando estas e outras situações, analisando os seus problemas na presente conjuntura, o autarca assegurou que a câmara, através do Gabinete da Cultura, está disponível para ajudar os artistas na sua formalização junto ao INPS.

“É importante o artista estar inscrito no INPS. Justifica pagar as contribuições, a prestação mensal, porque isso vai ter um impacto, uma repercussão positiva no futuro, em caso de necessidade”, instigou o autarca, reiterando a vontade de ver os criadores residentes na ilha unidos na defesa dos seus interesses.

“Para que, como agora a enfrentar uma situação difícil, por causa do coronavírus, a covid-19, possam ser também socorridos”, exemplificou.

Todavia, a contribuição na segurança social poderá, depender muito do valor que cada músico possa ganhar, e neste particular, Júlio Lopes acautela que trata-se de uma decisão livre que vai depender do critério de cada artista.

“O que posso garantir é que a Câmara Municipal está disponível para apoiar os artistas do Sal nesse objectivo de formalização. Isso é importante”, reiterou.

SC/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top