Foto de Arquivo

Covid-19/Ilha do Sal: Autarca apela ao bom senso e rigor no cumprimento das medidas de contingência impostas pelo Governo (c/áudio)

Espargos, 26 Mar (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, apelou hoje ao bom senso e rigor da população salense, no sentido do cumprimento das medidas de contingência impostas pelo Governo, para fazer face ao coronavírus, a Covid-19.

Júlio Lopes, que se congratula com as medidas de prevenção do novo coronavírus, anunciadas pelo Governo, para combater essa doença, disse em declarações à Inforpress que a autarquia local está a encarar esse “grande problema” com toda a seriedade.

Cumprindo e implementando, conforme assegurou, as várias medidas que vão sendo adoptadas ao nível central, no quadro do plano de contingência nacional, mas também na sua variante a nível municipal.

“Estão a ser implementadas aqui no Sal com maior rigor. Todas as entidades relevantes na ilha estão organizadas, a trabalhar em sintonia, nesse sentido”, informou, destacando a importância do papel da Câmara Municipal, reforçada com a actuação da Protecção Civil, que actualmente trabalha 24 sob 24 horas.

“Estamos a trabalhar 24 sob 24 horas, precisamente na perspectiva de fazer face a esta pandemia. E estamos a apostar fortemente na questão da prevenção e na sensibilização das pessoas para cumprirem as orientações e regras de higiene”, frisou.

“Temos carro com som nas ruas para sensibilizar as pessoas nas comunidades, bairros e zonas, com mensagens fortes no sentido de alertar a população sobre os perigos do coronavírus, de modo a cumprirem as medidas recomendadas, porque esta é uma luta de todos”, concretizou.

Tendo isso em consideração, Júlio Lopes conclui, analisando que somente através do comportamento adequado de todos e de cada um, Cabo Verde poderá vencer “esta guerra” contra o coronavírus, a Covid-19.

“A solução deste problema está nas mãos das pessoas. O Estado, as câmaras, as ONG… podem fazer tudo, mas se a população não aderir não poderemos vencer”, notou.

“Cada um tem que fazer a sua parte de sacrifício, e esse sacrifício é para pouco tempo, no sentido de proteger a si próprio e ao próximo. Se não tivermos esse cuidado, naturalmente, não teremos bons resultados”, acautelou.

Júlio Lopes finaliza, reiterando, que se todos os cabo-verdianos cumprirem as “boas medidas” adoptadas pelo Governo vencer-se-á esta luta contra o coronavírus, a Covid-19, já que uma luta de todos e de cada um, em particular.

Cabo Verde já regista quatro casos positivos do novo coronavírus, sendo três na ilha da Boa Vista e um na cidade da Praia. Entre os três casos positivos na ilha da Boa Vista, um resultou em óbito, o inglês de 62 anos.

Foi também anunciado, hoje, 11 casos suspeitos do novo coronavírus, sendo cinco na Boa Vista, três na Praia, um no Porto Novo (Santo Antão), um em São Vicente e outro no Tarrafal (Santiago).

A cidade da Praia regista o primeiro caso positivo autóctone de infecção pelo novo coronavírus, desta feita, na esposa do homem que recentemente veio infectado da Europa, conforme avançou hoje o ministro da Saúde, Arlindo do Rosário.
Com este caso de infecção local, eleva-se para cinco o número de infectados no país, sendo três na Boa Vista, dos quais um óbito, e dois na cidade da Praia.

Tendo em conta o cenário, o Governo decreta situação de risco de calamidade e manda encerrar todos os serviços e empresas públicas.

SC/JMV
Inforpress/Fim

Scroll to Top