Covid-19: Adesão à vacinação com dose de reforço cresce, mas não ao ritmo desejado – governante

Cidade da Praia, 06 Set (Inforpress) – O secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde afirmou hoje que a adesão ao plano de vacinação com a dose de reforço vem crescendo, mas não no ritmo desejado e apelou ao engajamento da população neste processo.

Evandro Monteiro fez estas afirmações à margem da cerimónia de abertura do seminário intitulado “A vacina BCG para reduzir o absentismo não planeado devido a doença dos profissionais de saúde durante a pandemia da covid-19”, quando instado a fazer uma avaliação relativamente a adesão dos cabo-verdianos à segunda dose de reforço da vacina contra a covid-19.

Conforme referiu, os estudos feitos demonstram que a segunda dose de reforço também ajuda a reforçar ainda mais a capacidade de defesa individual e, consequentemente, colectiva perante a infecção da covid-19, tendo garantido que Cabo Verde tem capacidade de resposta em termos de stock.

“Há muitos factores, mas nós o que devemos fazer é acreditar na ciência, nos dados e pelas informações obtidas e, neste sentido, apelamos a adesão, sobretudo das pessoas mais vulneráveis e todo o público alvo para aderir porque o reforço do sistema imunitário evita mortes e sequelas em vários órgãos”, declarou o governante.

E é neste sentido que, reforçou, o Ministério da Saúde apela à adesão das pessoas ao plano de vacinação em curso no país por forma a evitar a propagação da doença e ajudar o país na luta contra a covid-19.

As autoridades sanitárias notificaram esta segunda-feira, que até 04 de Setembro, Cabo Verde já utilizou 781.868 (71,2%) doses de vacinas contra a covid-19, tendo 320.890 (98,5%) adultos tomado a primeira dose, 280.374 (86%) de adultos com vacinação completa e um total de 120.422 (37%) já com a dose de reforço.

Em relação aos adolescentes, um total de 47.194 (87,8%) já tomou a primeira dose e 39.915 (74,2%) já estão completamente vacinados.

Cabo Verde contabiliza 16 casos activos, 61.847 casos recuperados, 410 óbitos, 46 óbitos por outras causas e nove transferidos, perfazendo um total acumulado de 62.328 casos positivos.

CM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos