Carnaval: “Parceria com o Rio de Janeiro é forte, tem dado resultados e é para continuar”, Augusto Neves

Rio de Janeiro, Brasil, 09 Dez (Inforpress) – O presidente da câmara de São Vicente classificou de “forte e com resultados” a parceria da autarquia que dirige com o Carnaval do Rio de Janeiro, através do sambista Dudu Nobre, pelo que, “obviamente”, é para manter.

Augusto Neves, ao fazer à Inforpress, no Rio de Janeiro, o balanço dos três anos da parceria, considerou que a mesma “muito tem ajudado” os grupos e a organização, no sentido de mostrar um melhor produto, em São Vicente, a cada ano.

“Não só na transmissão dos nossos conhecimentos, porque temos um Carnaval muito bom, aliás Dudu Nobre já revelou publicamente que tem apreendido bastante connosco, mas nós também aprendemos porque a humildade é fundamental”, concretizou Neves.

Lembrou que responsáveis e artistas dos grupos de São Vicente já visitaram nesses três anos quase todas as quadras e ateliês das principais escolas de samba do Rio de Janeiro, e viram “coisas interessantes” que podem ser adaptadas no Carnaval do Mindelo, visando sempre melhorar o produto.

Daí que, sintetizou, o intercâmbio deve ser continuado para potencializar o Carnaval, que pode movimentar a economia e melhorar a condição de vida das pessoas, pois trata-se, continuou, de um produto de “muita procura”.

“Sabemos que a dois meses do desfile os hotéis já estão praticamente com as reservas esgotadas”, declarou a mesma fonte, para além da movimentação que este evento gera em restaurantes e empresas ligadas aos sectores de aluguer de viaturas, aviação, ou seja “um movimentar da economia”, que é “bom para São Vicente e para Cabo Verde”.

Recordou os investimentos que a autarquia tem feito para melhorar o produto, desde a instalação das bancadas, que serão reforçadas no Carnaval de 2020, e anunciou ainda que o som será melhorado em todas as ruas por onde passa o desfile.

“Vamos também investir, apoiando os grupos, na compra da máquina de placas de acetado, muito utilizado no Brasil, já fizemos contactos no sentido de comprar uma máquina dessas e uma outra bastante funcional de soldar peças pequenas nos trajes”, anunciou.

A ideia é investir nas duas máquinas para servir todos os grupos, já em Janeiro, confirmou o autarca.

“Mais tarde, se cada grupo quiser investir no seu material próprio, melhor ainda, mas enquanto os grupos têm essa dificuldade que todos conhecemos, a câmara irá ajudar e a ideia é colocar essas duas máquinas em São Vicente para servir no próximo Carnaval, numa fase experimental”, concluiu.

Augusto Neves deixou hoje o Brasil rumo a Portugal, onde irá manter contactos com autarquias portuguesas geminadas com São Vicente.

AA/JMV
Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap