Câmara de Comércio e Indústria de São Tomé quer levar Tecnicil Indústria para produzir água mineral no país

Cidade da Praia, 29 Ago (Inforpress) – O presidente da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura, e Serviços de São Tomé e Príncipe, Jorge Correia, manifestou hoje, na cidade da Praia, o desejo de ver a empresa cabo-verdiana Tecnicil Indústria a produzir água mineral no seu país.

Jorge Correia, que falava na cerimónia de assinatura do acordo para a facilitação das trocas comerciais entre São Tomé e Príncipe e Cabo Verde, disse que da visita que realizou à empresa Tecnicil constatou que a empresa possui ‘kown how’ e capacidade técnica para alavancar uma fábrica de água no seu país.

“São Tomé e Príncipe é prodígio em termos de água, no entanto, não temos uma fábrica de produção de água. Com aquilo que vi na Tecnicil, na fábrica de água, cá em Cabo Verde com conhecimento dos cabo-verdianos e aquilo que temos em São Tomé e Príncipe essa cooperação voa a grandes altitudes”, disse.

Conforme indicou, no seu país existe uma fábrica que nunca funcionou e com tanta água existente no país, acabam por beber água importada, quando podiam estar a acrescentar valor ao produto nacional.

“A água que nós bebemos em São Tomé e Príncipe nós pagamos a mão-de-obra portuguesa, quando deveríamos pagar mão-de-obra aos santomenses. Por favor incentivem a Tecnicil a ir a São Tomé”, disse perante o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, e o presidente da Câmara de Comércio de Sotavento, Jorge Spencer Lima.

“Com a produção local de água e dos sumos nós já não teríamos a necessidade de importar e a Tecnicil transferiria depois o seu capital e o seu valor acrescentado para Cabo Verde”, disse.

O presidente da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura, e Serviços de São Tomé e Príncipe, Jorge Correia, integra uma missão de trabalho a Cabo Verde chefiada pelo secretário de Estado do Comércio e Indústria, visando o reforço das relações comerciais entre os países irmãos.

Para além da Tecnicil Indústria, visitaram a Inpharma, a Yogurel, a Emprofac, o centro de Energias Renováveis Manutenção Industrial e o INIDA.

Na sexta-feira deslocam-se à ilha do Sal, onde se realiza uma mostra dos produtos santomenses como forma de incentivar a importação de Cabo Verde para São Tomé e Príncipe.

MJB/ZS

 

Inforpress/fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap