Cabo Verde recebe cerca de 1.500 toneladas de arroz do Japão para reforçar a segurança alimentar

Cidade da Praia, 16 Jan (Inforpress) – Cabo Verde recebeu hoje do Japão cerca de 1.500 toneladas de arroz, no âmbito da ajuda alimentar para o ano fiscal 2021, orçado em aproximadamente 200 milhões de escudos, que irá reforçar a segurança alimentar no País.

A entrega formal aconteceu hoje, no armazém da Importex, na Achada Grande Frente, pelo chefe da missão da Embaixada do Japão em Cabo Verde, Hirose Shinichi, sendo que da parte do Governo esteve o ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva.

Esta remessa de arroz, segundo o representante da Embaixada do Japão, é fruto de um acordo no valor de 250 milhões de ienes, cerca de 195 milhões de escudos, no quadro de uma cooperação financeira não reembolsável.

Isto porque, entende o Japão que uma alimentação saudável e suficiente é essencial para a vida diária e para a saúde das populações.

“Os pequenos Estados insulares como Cabo Verde enfrentam uma situação alimentar frágil devido ao impacto das alterações climáticas e das crises internacionais. É neste contexto que o Japão tem, quase regularmente, desde a década de 1970, concedido donativos de cereais a Cabo Verde, a par dos esforços do Governo para cobrir as necessidades alimentares do País”, afirmou.

Hirose Shinichi manifestou-se “feliz” pelo facto de o Japão poder participar desta “onda de solidariedade” para com o povo de Cabo Verde, tendo assegurado que o seu país não só vai continuar a conceder apoio alimentar a países que enfrentam problemas alimentares de curto prazo e escassez, mas também apoiá-los para aumentar e fortalecer a produtividade agrícola, a fim de resolver os problemas nutricionais a longo prazo.

Por sua vez, o ministro Gilberto Silva enalteceu a “profícua cooperação” entre os dois países, que remonta à Independência Nacional, abrangendo vários domínios, enumerou, como a pesca, a agricultura, a energia e a formação, ou seja, áreas que considera de importância para o desenvolvimento de Cabo Verde.

“Permite o reforço da resiliência e o sistema de produção alimentar no nosso país, visto que a ajuda é transformada em fundos de contrapartida que permitem financiar projectos nestes sectores importantes, sobretudo na agricultura, sistemas alimentares que permitem também o desenvolvimento da nossa população”, concretizou o governante.

Gilberto Silva sublinhou que o Japão “tem respondido de facto muito bem” à demanda de Cabo Verde neste “período crítico” que o País continua a enfrentar ainda, devido à pandemia da covid-19, mas também o efeito da guerra provoca pela invasão da Ucrânia pela Rússia, que obrigou a subida de preços a nível internacional.

ET/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos