Brexit: Liberais Democratas discutem proposta para fazer campanha pela revogação

Londres, 14 Set (Inforpress) – O partido Liberal Democrata inicia hoje o seu congresso anual, no qual vai discutir uma proposta da líder recém-eleita, Jo Swinson, para fazer campanha pela revogação do ‘Brexit’.

Confiante num bom resultado do partido nas próximas eleições legislativas, que poderão ser antecipadas para antes de 2022 devido à ausência de uma maioria parlamentar que apoie o governo, Jo Swinson, eleita em Julho, defende que o partido deve fazer planos para chegar ao poder.

“Quando as eleições chegarem, a nossa posição é clara e inequívoca. Um governo de maioria Liberal Democrata não renegociaria o ‘Brexit’, cancelá-lo-ia revogando o artigo 50.º e permanecendo na União Europeia”, disse ao jornal The Guardian na segunda-feira.

O partido The Independent Group for Change foi até agora o único com representação parlamentar a reivindicar a revogação do mecanismo previsto no tratado europeu que permite a um Estado membro para sair do bloco.

O principal partido da oposição, o partido Trabalhista, mantém a posição de que o resultado do referendo de 2016, em que 52% dos eleitores votaram pelo ‘Brexit’, deve ser respeitado, mas defende a negociação de um acordo que mantenha o país numa união aduaneira com a UE e numa relação próxima com o mercado único europeu, além do alinhamento com a legislação europeia em termos laborais e ambientais.

Esta contradição dificulta uma eventual coligação ou aliança entre os dois partidos, que colaboraram nas últimas semanas para aprovar legislação que impõe um novo adiamento da data de saída para além de 31 de Outubro se não for aprovado um acordo e também na inviabilização de eleições antecipadas para 15 de Outubro propostas pelo governo.

Uma petição pública a favor da revogação do artigo 50.º e permanência na UE recebeu mais de seis milhões de assinaturas entre Março e Agosto deste ano, desencadeando um debate no Parlamento, mas o governo da altura rejeitou tal cenário.

Entretanto, Boris Johnson assumiu funções como primeiro-ministro britânico em 24 de Julho, substituindo Theresa May, com a promessa de concretizar a saída do Reino Unido da União Europeia no prazo de 31 de Outubro, com ou sem acordo de saída.

O congresso dos Liberais Democratas realiza-se em Bournemouth e prolonga-se até terça-feira.

Lusa/Inforpress

Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap