• Save

Boa Vista: Associação terá disponível montante de 375 mil escudos para proceder à limpeza de 15 poços

Sal-Rei, 08 Mai (Inforpress) – Associação de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária da Zona Norte da Boa Vista (ADAPZNBV) terá disponível 375 mil escudos para limpeza manual de 15 poços dos povoados daquela região, de acordo com protocolo rubricado com a câmara local.

 

 

A iniciativa enquadra-se no plano de atenuação dos resultados do ano agrícola 2018/2019, acordado entre o Estado e a Câmara Municipal da Boa Vista para implementar a medida III, com o objectivo de promover o emprego público.

 

“Tendo em conta a escassez de água e de pastos devido a falta de chuva, e como consequência a dificuldade que os agricultores e criadores de gado estão a passar, qualquer acção deste género que vai beneficiar a população é bem-vinda”, disse a presidente da associação, Elisabete Évora, que avançou ainda que estão a trabalhar em conjunto com a delegação do ministério que já tem um relatório com o plano e identificação dos poços em situação mais crítica.

 

A agremiação terá o valor dividido em duas tranches, a primeira equivalente a 60 por cento (%) com a assinatura do protocolo, e a segunda de 40% mediante a apresentação e validação dos trabalhos executados como compensação, à ADAPZNBV, pelos referidos trabalhos.

 

Para implementar o projecto será constituída uma equipa por técnicos da câmara e da Delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente para acompanhar e avaliar o desenvolvimento do plano, através de visitas, realização de encontros e relatório de actividades.

 

No acto de assinatura, o presidente da Câmara Municipal da Boa Vista,  José Luís Santos,  disse que o mau ano agrícola constituiu, desde cedo, “motivo de preocupação” da autarquia, pelo que o foco dos poderes públicos deve ser direccionado em mobilizar água e criar condições para que as famílias possam continuar as suas actividades.

“Cerca de 90% das famílias do Norte da ilha vivem da agricultura e pecuária”, apontou.

 

O edil apelou ao “cumprimento rigoroso” do protocolo, em benéficos dos agricultores e criadores de gado na zona norte, para minimizar as dificuldades que estes tem enfrentado no dia-a-dia, por causa do mau ano agrícola.

 

VD/AA

Inforpress/Fim