Ataque do Boko Haram matou pelo menos 92 militares no Chade – Presidente

Ndjamena, 25 Mar (Inforpress) – O ataque do grupo extremista Boko Haram ocorrido no Chade no início da semana matou pelo menos 92 militares, disse hoje o Presidente chadiano, sobre o ataque mais mortífero até agora realizado contra as forças daquele país africano.

O ataque ocorreu na noite de domingo para segunda-feira na aldeia de Boma, na província de Lac, perto da fronteira com a Nigéria e o Níger.

O chefe de Estado, Idriss Deby, deu a notícia na televisão estatal na terça-feira à noite, depois de visitar o local.

“Nunca na nossa história perdemos tantos homens de uma só vez”, afirmou o Presidente do Chade.

Os extremistas de Boko Haram já mataram dezenas de milhares de pessoas e forçaram milhões a abandonar as suas casas durante mais de uma década.

O grupo tem realizado numerosos ataques na região do Lago Chade, desde Camarões, Chade, Nigéria e até ao Níger.

O grupo extremista islâmico também matou 50 soldados nigerianos na segunda-feira num ataque, no estado de Yobe, no norte da Nigéria.

Inforpress/Lusa

Fim

Scroll to Top