Associações desportivas enaltecem importância do olimpismo na prevenção da criminalidade

Cidade da Praia, 23 Jun (Inforpress)- O presidente da Associação Escola de Futebol de Achada Grande Trás (EFAT), Edmilson Garcia, defendeu hoje, na Cidade da Praia, que o olimpismo tem sido um grande mecanismo de prevenção da criminalidade, “sobretudo nos bairros periféricos.

A observação foi feita em declarações à imprensa, antes de participar, na qualidade de orador, na Conversa Aberta sob o tema “Desporto na prevenção da criminalidade”, organizada pelo Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC), no âmbito das comemorações do Dia Olímpico Internacional, que se celebra anualmente a 23 de Junho.

“O olimpismo e o desporto têm sido um forte aliado no combate ao crime, assim como os diferentes problemas sociais nas comunidades, desde do uso de álcool, drogas e violência”, frisou.

Edmilson Garcia apontou, no entanto, para a necessidade de uma maior organização e a com a criação de mecanismos, integradas com as escolas e as famílias, que propiciem a chegada de mais recursos para as comunidades, “de modo a se conseguir a mudança social que almejamos via desporto”.

“O espírito olímpico já existe nas comunidades há algum tempo, o que falta é outras entidades chegarem perto dos movimentos olímpicos, das associações desportivas e das escolas de iniciação “, explicou o líder associativo, observando que existe um distanciamento entre as instituições estatais ligadas à juventude e de protecção das crianças.

“É preciso engajamento, junto das associações e organizações desportivas, de modo a se demonstrar que, de facto, o desporto é uma ferramenta poderosa e que tem de ser aproveitado”, apontou o presidente da EFAT.

Por seu lado, o presidente da Associação Cultural e Desportiva Maracanã, Carlos Tavares, um dos promotores da Conversa Aberta, disse que essa iniciativa tem como objectivo apresentar personalidades que fazem trabalho social com alguma referência no país.

Para o responsável, o tema “Desporto na prevenção da criminalidade” é pertinente por as actividades desportivas, desde dos seus primórdios, sempre contribuírem para o desenvolvimento das comunidades.

Por isso, apelou à criação de “políticas claras” e ver o desporto como um sector prioritário para o desenvolvimento do país e como um aliado para a diminuição da criminalidade.

“É preciso ver o impacto que o desporto tem tido e pode trazer na nossa sociedade, mas ainda faltam políticas claras a esse nível e nós estamos a trabalhar mais por força de vontade “, notou Carlos Tavares, apontando que há necessidade de incentivos, formações e espaços desportivos com qualidade.

Segundo o COC, o dia da fundação do Comité Olímpico Internacional (COI) está a ser assinalado em parceria com várias organizações a nível nacional que se associaram à organização das actividades, designadamente Associação Cultural e Desportiva Maracanã, Associação de Atletismo de Santiago Sul e Federação Cabo-verdiana de Atletismo.

De acordo com o plano de actividades, de 21 a 25 estão previstas a realização de 19 festivais desportivos, nas ilhas de Santiago, São Vicente, Maio, Santo Antão e Fogo, abarcando modalidades como andebol, basquetebol, karaté, voleibol, xadrez, basebol, softball, futebol, atletismo, natação, remo, ginástica, canoagem, voleibol e desporto adaptado.

Nesta sexta-feira, 24, está programada a “Corrida da tocha olímpica pela paz”, co-organizada pela Federação Cabo-Verdiana de Atletismo e Associação Regional de Atletismo, prova simbólica onde atletas olímpicos e paralímpicos cabo-verdianos irão parar em vários pontos de referência da Cidade da Praia, para a passagem da tocha olímpica.

A tocha olímpica, que parte da sede do COC, na Achada Santo António, vai passar por instituições como Assembleia Nacional, sede das Nações Unidas, Embaixada da União Europeia, Palácio do Governo, Câmara Municipal da Praia, Embaixada da França e termina na Presidência da República, onde a atleta olímpica Isménia Frederico fará a entrega final do facho a José Maria Neves.

As actividades alusivas ao Dia Internacional Olímpico encerram-se no sábado, 25, no Largo Memorial Amílcar Cabral, com uma corrida direcionada para 200 crianças das diversas escolas da região da Praia, como forma de fazer passar o espírito do olimpismo aos mais jovens.

O Dia Olímpico é comemorado nos países cujos Comitês Olímpicos Nacionais são vinculados ao Comitê Olímpico Internacional (COI) .
A data marca o aniversário de fundação do COI, em 1894, e tem por objetivo promover o Olimpismo e o Movimento Olímpico em todo o mundo.

OMJMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos